Neoplasias do Sistema Digestivo

O que é Neoplasia?

Neoplasia é quando um tecido do corpo se comporta de maneira anormal, de modo que suas células se proliferam excessivamente. Essas lesões tumorais podem ser benignas ou malignas, sendo que a neoplasia maligna é chamada de câncer.

Para ficar mais claro, entenda que todas as células do organismo se multiplicam (exceto as células nervosas) para desenvolver e regenerar os tecidos. Contudo, a neoplasia ou tumor surge quando ocorre uma proliferação celular de forma desordenada ou descontrolada.

Em células saudáveis, existe um limite nessa multiplicação de tecidos, justamente para não ocorrer a formação do tumor. Logo, a inexistência deste impedimento – causada por fatores genéticos ou adquiridos – é que leva ao tumor.

Neoplasias do Sistema Digestivo

Dessa forma, as Neoplasias do Sistema Digestivo são alterações que abrangem os tecidos do estômago, fígado, esôfago, intestinos, pâncreas, vias biliares ou na vesícula biliar.

Em se tratando de neoplasias do sistema digestivo benignas ou com baixo potencial de malignidade, basicamente:

● O crescimento é mais lento e mais próximo às de um tecido normal;

● Costumam ser removidas com cirurgias sem necessidade de grandes ressecções;

● O paciente se cura completamente;

● Não oferece risco de espalhar por outras regiões do corpo;

Já as Neoplasias do Sistema Digestivo malignas (câncer) no estômago, fígado, esôfago, intestino, pâncreas ou vesícula biliar, ocorre:

● Multiplicação acelerada das células, podendo se infiltrar na estrutura dos órgãos adjacentes;

● A neoplasia pode se disseminar para outras regiões mais distantes (metástases);

● Existe cura, dependendo do caso, do diagnóstico precoce e, obviamente, do tratamento indicado pelo especialista.

Tratamento de Neoplasias do Sistema Digestivo

O tratamento das neoplasias do sistema digestivo vai depender do tipo de lesão (benigna ou maligna), do momento do diagnóstico (inicial ou avançado), se há lesões a distância ou não (metástases) e do estado geral do paciente.

Lesões benignas ou com baixo potencial de malignidade podem ser tratadas por via endoscópica.

No outro extremo, lesões malignas já avançadas são candidatas a extenso tratamento cirúrgico, associado ou não a tratamento adjuvante (quimio ou radioterapia).

Porém, somente um especialista pode conceder maiores informações em relação às neoplasias do sistema digestivo, sendo fundamental agendar uma consulta para obter mais esclarecimento, identificação da disfunção e, claro, um tratamento assertivo.