.

Cirurgia do Intestino Grosso

Cirurgia do Intestino Grosso BH

Saiba mais sobre a Cirurgia do Intestino Grosso

Se você já ouviu falar em cirurgia do intestino grosso, mas não sabe exatamente do que se trata, aqui você irá conferir o que é, para quem ela é indicada e saber outros detalhes importantes sobre o assunto.

Então, para iniciar, vamos, primeiramente, entender o que é intestino grosso.

O que é Intestino Grosso?

O intestino grosso é uma importante parte do sistema digestivo do corpo humano, localizado após o estômago e o intestino delgado. Inicia-se no ceco e termina no reto.

Ele é responsável por absorver a água dos alimentos ingeridos, possuindo uma flora bacteriana bastante rica.

Após a absorção da água ser realizada pelo intestino grosso, os resíduos dos alimentos são eliminados através do ânus em forma de bolo fecal.

Esse bolo é o restante das substâncias que não foram necessárias para aproveitamento pelo organismo.

Devido à sua importância para o organismo como um todo, o intestino grosso precisa de cuidados e, o ideal é que ele passe por avaliação médica periodicamente.

No caso do surgimento de eventuais problemas mais sérios nessa região, um profissional especializado deverá ser consultado para verificar o melhor tratamento e se há a necessidade de se realizar algum procedimento cirúrgico  do intestino grosso.

O que é Cirurgia do Intestino Grosso?

A cirurgia do intestino grosso é um grupo de procedimentos com o objetivo de tratar afecções do cólon que não respondem ou não podem ser tratadas de forma conservadora: doença diverticular do cólon com complicações, tumores do cólon, obstrução intestinal, apendicite aguda, doença de Chron entre outros.

Antes, era preciso passar por uma dolorosa operação, que contava com a realização de cortes profundos na região abdominal, o que costumava causar muita dor e dificuldades na recuperação.

Hoje, os procedimentos podem ser feitos através de técnicas avançadas da medicina, trazendo inúmeras vantagens ao paciente, quando comparada aos métodos anteriores.

É o caso da cirurgia laparoscópica, que é considerada uma técnica minimamente invasiva, proporcionando rápida recuperação com menores taxas de complicações.

Outra técnica minimamente invasiva é a Cirurgia Robótica, que além dos benefícios já conhecidos da laparoscopia, proporciona inúmeros outros.

Colostomia: o que é?

A Colostomia é um tipo de procedimento cirúrgicos sobre o intestino grosso, que por meio de um corte na parede abdominal, desvia o trânsito de fezes do intestino grosso para o exterior.

Esse corte ou incisão com o intestino exteriorizado é chamado de estoma, onde pode ser anexada uma bolsa de colostomia que coleta as fezes.

As colostomias podem ser temporárias ou definitivas, dependendo da doença que motivou a operação.

As indicações de colostomia podem variar bastante, como para tratar os casos de:

  • Obstrução Intestinal;
  • Lesões traumáticas;
  • Doença de Crohn com complicações;
  • Câncer colorretal;
  • Diverticulite aguda com perfuração;
  • Isquemia mesentérica (infarto intestinal);
  • Colite ulcerativa complicada;
  • Como proteção para uma anastomose ou sutura intestinal.

Cirurgia Colorretal por Laparoscopia

Entre as diversas técnicas cirúrgicas sobre o intestino grosso, destacamos as menos invasivas realizadas com com pequenas incisões no abdômen:  cirurgia minimamente invasiva (cirurgia laparoscópica e cirurgia robótica).

Basicamente, neste tipo de operação, o cirurgião introduz uma pequena câmera de vídeo em um corte pequeno, utilizando também outros instrumentos cirúrgicos introduzidos na cavidade abdominal também por pequenas incisões com 0,5 a 1,5 cm de diâmetro..

Pelo vídeo, o médico consegue visualizar o órgão afetado e tratá-lo impondo menor trauma tecidual ao paciente.

Não há dúvidas de que a cirurgia minimamente invasiva sobre o intestino grosso reduz o desconforto pós-operatório e acelera a recuperação após a intervenção cirúrgica.

Benefícios da Cirurgia do Intestino Grosso com Técnicas Minimamente Invasivas (Laparoscopia e Robótica)

A cirurgia do intestino grosso feita nos dias de hoje por meio de técnicas minimamente invasivas já oferece muitas vantagens:

  1. Ameniza a dor pós-cirúrgica;
  2. Reduz o tempo de hospitalização;
  3. Agiliza o processo de recuperação;
  4. Minimiza riscos de infecções;
  5. Reduz a incidência de complicações pós-operatórias em geral.

Riscos da Cirurgia do Intestino Grosso

Os riscos da cirurgia do intestino grosso geralmente são minimizados devido à técnica avançada que tem sido utilizada.

Porém, como em qualquer procedimento cirúrgico, podem ocorrer complicações como:

  • Hemorragias;
  • Infecções;
  • Trombose e embolia pulmonar;
  • Fístulas.

Dica importante

Vale lembrar que somente o médico poderá definir qual a melhor técnica para o seu caso: convencional, laparoscópica ou robótica.

Logo, as informações acima são apenas para conhecimento geral sobre o assunto, e qualquer dúvida mais específica sobre uma situação em particular deve ser sanada conversando com um especialista.

Cirurgia do Intestino Grosso em BH

Falando nisso, a Clínica BAROS – Cirurgia da Obesidade e Diabetes e Cirurgia Digestiva Minimamente Invasivas, dispõe de profissionais altamente especializados.

Portanto, você pode entrar em contato e agendar uma consulta, ou enviar seu questionamento online via contatos abaixo:

Contato:
(31) 99562-8411
contato@bariatricaemetabolicabh.com.br

Formulário de Contato

Conteúdos Relacionados