Indicações

  • Obesidade com evolução  há mais de 5 anos e com no mínimo 2 anos de tratamento clínico (dietético, medicamentoso, atividade física) sem sucesso.
  • Índice de massa corporal (IMC) maior que 35 e comorbidades desencadeadas ou agravadas pela obesidade. 
  • Índice de massa corporal (IMC) maior que 40, independente da presença de comorbidades.
  • Idade: 16 a 65 anos.*

Importante!

*A resolução do Conselho Federal de Medicina no 2131/2015, que define os critérios de indicação do tratamento cirúrgico da obesidade, dispõe, em seu anexo, que a faixa etária na qual a cirurgia estaria indicada varia de 16 a 65 anos. Entretando, o mesmo texto deixa claro que: “Pacientes acima de 65 anos poderão realizar a cirurgia respeitadas as condições gerais acima elencadas, além da avaliação individual por equipe multiprofissional, avaliação criteriosa do risco-benefício, risco cirúrgico, presença de comorbidades, expectativa de vida e benefícios do emagrecimento”.

Confira a lista de doenças associadas à obesidade

Diabetes mellitus tipo 2
Dislipidemia
Apneia do sono
Síndrome de hipoventilação
Asma grave não controlada
Hipertensão arterial sistêmica
Cardiopatia (coronariopatia, insuficiência cardíaca congestiva, cardiomiopatia dilatada, cor pulmonale, arritimias cardíaca)
Esteatose hepática
Afecções Ortopédicas (osteoartrose, hérnia discal)
Colecistopatia calculosa
Pancreatites agudas de repetição
Hérnias de parede abdominal
Doença do refluxo gastroesofágico
Síndrome de ovários policísticos
Infertilidade feminina e masculina
Disfunção erétil
Incontinência urinária de esforço na mulher
Acantose nigricans
Varizes MMII / Doença hemorroidária
Depressão / Ansiedade
Síndrome de hipertensão intracraniana (pseudotumor cerebral)
Estigmatização social