Cirurgia bariátrica revisional

Existem diversas situações em que uma cirurgia de obesidade precisa ser revisada.

As situações que podem indicar revisões são:

  • Pacientes que não se adaptaram a técnica utilizada e necessitam de conversão para outra técnica ou desfazer a cirurgia.
  • Excesso de perda de peso e/ou anemia/desnutrição.
  • Aderências ou hernias internas: deslocamentos internos do intestino, com ou sem fixação que necessitam de correção por videolaparoscopia. Podem ocorrer após qualquer cirurgia abdominal inclusive as Cirurgias da Obesidade.
  • Problemas Técnicos/Anatomicos – alterações como: Retirada de anel em Cirurgia tipo Fobi-Capella, Fistula Gastro-Gástrica (comunicação entre o estômago pequeno e o estômago excluso, interferindo na perda de peso), Estômago muito grande/dilatado, Desvio intestinal insuficiente, etc.
  • Reganho de peso/retorno do diabetes 2 – Este item necessita de muito cuidado, pois nem todos os pacientes devem ser reoperados. Esse grupo de pacientes deve inicialmente ser avaliado por equipe multidisciplicar (nutricionista, psicólogo, endocrinologista), afim de avaliar e identificar a origem da falha terapêutica. Deve-se entender que o procedimento cirúrgico é a última opção no arsenal terapêutico para determinadas doenças. Em casos selecionados, liberados pela equipe multidisciplinar, a reoperação pode ser considerada.

O paciente deve saber que existem hoje diversas soluções que podem ser realizadas por equipes experientes. Entretanto, a cirurgia não deve ser banalizada, tem riscos e só deve ser realizada quando todas as outras opções terapêuticas se esgotaram.


Dúvidas Frequentes

A informação é extremamente importante para quem sofre de obesidade. Confira a lista de dúvidas frequentes e veja se algumas dessas é a sua.

Dividas Frequentes Leia Mais